Roberto Macchado Numerólogo.jpg

É difícil explicar como tornei-me numerólogo. A história de minha vida como numerólogo conto no livro A Voz e eu.

Nesse livro, relato os acontecimentos que iniciaram minhas atividades como numerólogo e, consequentemente, como fundador da Abran Associação Brasileira de Numerologia.

 

Durante os 25 anos que estive na presidência da Abran e desenvolvendo o Projeto Numerologia Pitagórica e Abran escrevi o conteúdo técnico da Numerologia Pitagórica composto por técnicas, temas, conceitos e regras que proporcionaram as condições de prestar os serviços e de ensinar os cursos.

 

No ano 2000 propus a diretoria da Abran que o nosso curso pago de autoconhecimento fosse transformado em curso gratuito para poder levar as pessoas alguns conhecimentos da Numerologia Pitagórica.

E, esse curso foi enviado gratuitamente entre os anos 2000 a 2021.

 

No final do ano de 2021, através da Nova Corrente da Numerologia Pitagórica,  eu declarei de utilidade pública os 4 livros primeiros de minha autoria. E agora esses 4 livros são enviados gratuitamente para que as pessoas conheçam a utilização e a amplitude da Numerologia Pitagórica.

 

Trabalhar com a Numerologia Pitagórica é consideravelmente gratificante.

Seja na prestação dos serviços ou ao ministrar cursos e ensinar pessoas a utilizarem a Numerologia Pitagórica em suas vidas e ou formando profissionalmente pessoas para atuarem como numerólogos.

 

A maior satisfação que carrego como numerólogo é ter um dia conhecido a numerologia Pitagórica.

Através dela pude entender a mim mesmo.

Compreender minha vida.

Amar meus familiares de maneira diferente.

Entender as pessoas e o mundo numa dimensão mais confortável.

A numerologia Pitagórica me ensinou o conhecimento que eu considero como o mais valioso.

O conhecimento capaz de superar situações e de alterar a realidade das pessoas e da vida delas.

Se eu tiver que resumir a satisfação que o conhecimento da numerologia Pitagórica me proporcionou digo que:

Somente haverá vida se houver esperança em você e em seus semelhantes.

Dizem que: “A esperança é a última que morre”.

Para mim a esperança não morre nem quando o ser humano morrer para renascer para uma nova vida. Numa outra dimensão.

 

Roberto Macchado – numerólogo.

Fundador da Abran Associação Brasileira de Numerologia.

Autor de cursos e livros de Numerologia Pitagórica.

Contatos:

WhatsApp/Fone: 11 9 5375 9826

E-mail: contato@numerologiavirtual.com.br

Site: www.numerologiavirtual.com.br